Current track

Title

Artist


Deputada catarinense vai propor proibição nacional à linguagem neutra

Escrito por em 3 de agosto de 2021

A deputada federal, Geovania de Sá, do PSDB de Santa Catarina, deve finalizar até o próximo dia 10, o projeto que visa proibir, em nível nacional, a adoção da chamada linguagem neutra no sistema de ensino. Ela apresentará a pauta em breve à Câmara Federal. Os defensores da ideia sugerem, por exemplo, a substituição de palavras como “todos” e “todas” por “todes” ou “todxs”.

– Temos percebido movimentos favoráveis a essa linguagem neutra. Entendemos que, nas escolas, as crianças devem aprender o que é curricular, como matemática, português e outras disciplinas – argumenta. – E quem defende o “todes”, por exemplo, está prejudicando a língua portuguesa – observa.

A parlamentar catarinense entende que adotar linguagem neutra em ambientes escolares, para estudantes crianças e adolescentes, antecipa uma temática que é aceitável para a vida adulta. – Quanto à opção de gênero que a pessoa quiser ter quando adulta, tudo bem, é tranquilo – observa.

Geovania entende que qualquer discussão de linguagem neutra, agora, visa resgatar pautas associadas à Ideologia de Gênero. – É como a questão do uso comum de banheiros, tratar isso como algo natural. O Plano Nacional de Educação em 2014 tentou incutir conceitos assim. Mas a escola não é o espaço para despertar essas situações – destaca a deputada. – Esse debate precisa vir à tona pela preocupação de muitos pais que nos procuram – refere.

Também em Brasília, tramita no Supremo Tribunal Federal uma Ação Direta de Inconstitucionalidade movida pelo Partido dos Trabalhadores contra decreto do governador Carlos Moisés que proibiu a linguagem neutra na rede estadual de ensino em Santa Catarina.

Por: NSC


Iniciar Conversa
1
Rádio Clube FM 94.1
Olá, participe do programa?